domingo, 28 de abril de 2013

Uma tarde na Torre Londrina

Durante essa semana realizei uma visita na Torre Londrina. Infelizmente não levei comigo minha câmera pois ela está quebrada, utilizei então a câmera de meu celular. Por outro lado, tirei algumas dúvidas que por vezes não tinha respostas. O setor de Navegação Aérea de Londrina engloba o Controle de Aproximação, a Torre de Controle, a sala AIS e sala MET, está entre os mais completos do Sul do Brasil. 

As salas AIS e MET são aonde os voos começam. Na AIS o comandante terá todo o auxílio necessário para a confecção e planejamento do plano de voo. Já a parte de Meteorologia (MET), o piloto terá a disposição, em tempo real, de como estão as condições meteorológicas em rota, que pode ser acessado nesse link.

Plano de Voo padronizado internacionalmente pela ICAO


Já a Torre Londrina, opera na frequência 118.40 e controla as aeronaves nas proximidades do Aeroporto de Londrina. Ela também é responsável pelas aeronaves em solo e veículos dentro do sítio aeroportuário. Atualmente o SBLO não conta com o controle de solo, o qual ficaria encarregado da circulação de veículos e aeronaves no solo de Londrina e caso fosse implantado, agilizaria muito o tráfego em horários de pico, valendo lembrar também que em 2012 o Aeroporto Governador José Richa foi um dos mais movimentados na aviação geral no Brasil em fluxo de aeronaves.

O setor de Navegação Aérea, em azul e a TWR Londrina.

Na estrutura da Torre temos também a Estação Meteorológica de Superfície, que confecciona o METAR, nas horas cheias, o SPECI, caso entre uma hora e outra haja alguma mudança significativa das condições e o ATIS mensagens automáticas que podem ser ouvidas na frequência 127.67. Mais ao lado encontra-se a Estação Meteorológica de Altitude, que por sua vez lança duas vezes ao dia sondas para medições de parâmetros do solo até grandes altitudes.

O controle de Aproximação, frequência 129.70 controla todas as aeronaves que saem e chegam nos aeródromos encontrados dentro da terminal Londrina. Para quem não sabe, segundo o Regulamento Aéreo Brasileiro, uma terminal são encontro de aerovias e, por sua vez, aerovias são como "estradas para aviões".

Em vermelho a área da TMA Londrina, que engloba vários aeródromos.

Na próxima postagem, relatarei como foi a visita e quais serão as modificações com a chegada do ILS, Radar e desapropriações, espero ter sanado algumas dúvidas em relação ao setor de Navegação Aérea do Aeroporto de Londrina.

4 comentários:

  1. E os numeros deste ano?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Assim que eu tiver tempo postarei os números da movimentação do aeroporto de Londrina.

      Att,

      Excluir